CIEG - Centro Interdisciplinar de Estudos Grupais Enrique Pichon-Rivière

Logomarca CIEG

Ferramentas:

  • Mapa do Site
  • Links Úteis
  • Busca no Site

Publicações

Escolhendo a primeira escola

Subtitulo

A Escola tradicional, comandada pelo pensamento lógico-formal e de ensino autoritário, não tem mais espaço na sociedade contemporânea, isso já sabemos há muito tempo. Mas também não podemos nos iludir com a Escola que se constrói sobre os novos/velhos discursos “revolucionários”, métodos de ensino e propostas pedagógicas que se dizem democráticas e construtivistas, mas que apenas re-editam, na prática cotidiana de ensino, formas mais sofisticadas e sutis de banalização, alienação e fragmentação do indivíduo e de seus processos de interação com os outros e com a realidade, construindo e/ou reforçando modelos autoritários, competitivos, estereotipados e individualistas.

Por isso, é preciso perguntar-nos também: que modelos ou matrizes de aprendizagem (diferentes atitudes de pensar, sentir e agir e de interpretar o mundo) esta Escola está ensinando ao meu (minha) filho (a)? De que forma esta Escola compreende o processo de construção do conhecimento e como o repassa aos alunos? Quais são os valores desta Escola?

Entretanto, as respostas destas perguntas, estão atreladas a questionamentos anteriores, como: o que eu quero para o meu filho? Quem eu quero que ele seja? O que espero de uma escola? Qual é o papel da escola na vida de um indivíduo?

Cada família tem suas expectativas em relação ao (s) filho (s) e em relação à primeira Escola e seu método de ensino-aprendizagem, e é isso basicamente que as faz optar e decidir por determinada Instituição de ensino.

Nesse sentido, é fundamental repensar constantemente sobre estas expectativas, para que as mesmas não se restrinjam a “uma boa formação intelectual da criança”, considerando apenas os aspectos lógicos e cognitivos da mesma, até porque, no processo de conhecimento, o aluno aprende não só um conteúdo, mas aprende também uma maneira de abordar este objeto de conhecimento e de interpretar esta aprendizagem (aprendizagem implícita), organizando e significando formas mais ou menos facilitadoras/possibilitadoras de aprender. É essa modalidade que pode afirmar se este é um processo de formação, libertador e transformador do indivíduo ou, ao contrário, o aprisiona em um determinado padrão que o impede de refletir sobre si mesmo, sobre os outros e o mundo e, portanto, de transformar e transforma-se.

Para a Psicologia Social, aprendizagem significa: “apropriação instrumental da realidade para transformá-la e transformar-se”, ou seja, não há aprendizagem contemplativa; aprender implica sempre um fazer, uma ação. Uma ação que gera transformação. Por isso a aprendizagem deve ser vista ainda como sinônimo de criatividade, de adaptação ativa à realidade e de transformação, e todas estas como práticas da prevenção da falta de saúde psico-social.

Creio que seja esta a dimensão através da qual devemos enxergar o que seja APRENDER, como também através da qual devemos escolher a primeira Escola, estando também conscientes de que esta instituição, assim como a família, também faz parte de uma comunidade e de uma sociedade e, consequentemente, reflete sua cultura e seus valores.

Bibliografia:

– Pichon-Rivière, Enrique: O Processo Grupal – Editora Martins Fontes, 5ª. Edição, São Paulo, 1994;

– Quiroga, Ana P.: Matrices de Aprendizaje – Constituicion del sujeto em el proceso de conocimento; 3ª. Edición, Ediciones Cinco, 1994, Buenos Aires, Argentina.

– Freire, Madalena: Escola, Grupo e Democracia – Síntese do texto de Elaine Tavares, a partir da palestra de Madalena Freire no painel Escola, Grupo e Democracia em Porto Alegre, Abril, 1992. Transcrição: Marilene Pereira e Maria Inês Petry;

– Luft, Lya: Perdas e Ganhos – 31ª. Edição, Rio de Janeiro, Record, 2005

3 de junho de 2011

Maura Espinheira Avena

curriculum

Os comentários estão desativados.

Endereço:

Centro Interdisciplinar de Estudos Grupais Enrique Pichon-Riviére

Rua Belo Horizonte, 102 – Ed. Manuel Laureano Campos Casal, 5º andar – Sala 501 Jardim Brasil – Barra, Salvador – BA, 40140-380

Copyright © CIEG - 2011

Contatos

Site desenvolvido por Lila Nascimento

Contato: lila_nascimento@hotmail.com

WebDesigner Lila Nascimento